Seminário na Alesc discute perspectiva para o turismo catarinense

Buscar alternativas para melhorar a competitividade dos destinos, serviços e produtos turísticos de Santa Catarina. Esse é o principal objetivo do seminário “As perspectivas do turismo para 2019/2020 em Santa Catarina”, que acontece  nesta  segunda-feira (12), a partir das 14h,  no Plenarinho da Assembleia Legislativa de Santa Catarina. A iniciativa é do deputado Ivan Naatz (PV), presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Alesc . Segundo ele, é preciso , com base na análise de dados das últimas pesquisas sobre o setor , encontrar os desafios e apontar as soluções para que o turismo catarinense tenha mais competitividade e um dos primeiros passos é ouvir os representantes do segmento , tanto na área pública como privada, também para estimular as parcerias e remover entraves. 

O deputado cita como exemplo de entraves,  o fato de Florianópolis ter perdido a chance de receber navios de cruzeiro, “um instrumento importantíssimo para o turismo da capital”. Na opinião de Naatz , houve incompetência para atrair esse “instrumento gigante de geração de renda, de divulgação de Florianópolis e Santa Catarina.” O parlamentar reclama que pendências burocráticas e a falta de investimentos, segundo seus cálculos no valor de cerca de R$ 100 mil para custeio de licenças ambientais e construção de um atracadouro  fizeram com que a cidade deixe de receber recursos da ordem de mais de  R$ 15 milhões, que devem ser levados por turistas para Balneário Camboriú,  Itajaí e Porto Belo, graças a parcerias público-privadas e  investimentos de infraestrutura que já vem sendo feitos há bastante tempo.

Comente com Facebook