Hospital Municipal Ruth Cardoso realiza mais uma captação de órgãos

Na madrugada desta sexta-feira (22), mais uma captação de órgãos foi realizada no Hospital Municipal Ruth Cardoso (HMRC). No total, dois rins, um fígado e linfonodos foram captados de uma doadora de 48 anos que teve Trauma Cranioencefálico (TCE).

Com essa captação, o hospital soma quatro realizadas neste ano e fica entre os cinco hospitais que mais realizaram o procedimento em 2019 no Estado, de acordo com levantamento da Central Estadual de Transplantes de Santa Catarina (SC Transplantes).

“É muito importante ser um doador de órgãos, já que apenas uma pessoa pode salvar até oito vidas, ou seja, com uma doação, outras pessoas que desejam viver mais tempo com sua família podem ser beneficiadas. Para ser um doador de órgãos, basta avisar os parentes mais próximos, já que o procedimento só é realizado com autorização familiar no Brasil”, diz o diretor de enfermagem do Hospital Municipal Ruth Cardoso, Ricardo Brodersen.

O HMRC é um dos hospitais catarinenses com a menor taxa de negativa familiar para doação de órgãos. Em 2017, foram registradas 19 notificações de morte encefálica e feitas 14 captações. Já em 2018, foram 21 notificações e 11 doações.

Um dos diferenciais do hospital é o acolhimento dado às famílias durante todo o tratamento do paciente. Os familiares participam de toda etapa do tratamento, acompanhando o quadro do paciente e a gravidade do caso. Visitas também são flexibilizadas aos familiares. Durante toda a internação, a equipe acompanha as famílias, orientando e respondendo a todos os eventuais questionamentos que surgirem durante o processo. A doação de órgãos só é abordada após a equipe médica confirmar o diagnóstico final de morte encefálica.

Comente com Facebook